segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Entrevistas sobre Preconceito Racial

Georgina Bomfim, 39, advogada, nessa entrevista falará sobre preconceito racial.

1. Priscila – O que você entende por preconceito racial?

Georgina – Preconceito racial, na minha opinião, é um conceito que a pessoa pré-estabelece em relação a outras pessoas de determinadas raças.

2. Priscila – Você acredita que o racismo é algo que deve ser apoiado ou combatido? Por quê?

Georgina – Deve ser combatido, pois essa forma de preconceito só traz desarmonia entre os povos, causando atritos e desequilíbrios sociais.

3. Priscila – Você já se submeteu a alguma situação que envolvesse qualquer tipo de preconceito racial?

Georgina – Já. Certa vez, estive na sede do bloco Afro do Ilê Ayê para tentar adquirir um abadá, a fim de pular os três dias de carnaval, quando o promotor de vendas do bloco recusou o meu ingresso por eu ser da raça branca, me proibindo a venda do abadá.

4. Priscila – Você acredita que um artista branco possa ser melhor do que um artista negro? Por quê?

Georgina – Não, pois ambos, um negro e um branco, podem ter a mesma competência e a mesma beleza.

5. Priscila – Na sua opinião, por que os negros são os que mais sofrem preconceito?

Georgina – Porque eles, durante muito tempo, foram escravizados.

6. Priscila – Você, como advogada, já defendeu alguém que tenha praticado crime de racismo?

Georgina – Não, nunca defendi crimes contra negros.


***********************************************************************

Tânia Almeida tem 42 anos, trabalha como assistente social e, nessa entrevista, falará sobre o preconceito racial.

1. Tiago Almeida – O que é preconceito para você?

Tânia – Quando censuramos algo de alguém, e não aceitamos a forma da pessoa ser.

2. Tiago Almeida - O que você acha do preconceito racial? Por quê?

Tânia – Eu acho um absurdo, pois todo ser humano é igual, independente de cor e raça.

3. Tiago Almeida – O que é preciso para o preconceito acabar?

Tânia – Aceitarmos as pessoas do jeito que elas são.

4. Tiago Almeida – Qual a atitude que as autoridades devem tomar contra os preconceituosos?

Tânia – As autoridades devem abrir um processo contra danos morais para a pessoa que agir com discriminação.

5. Tiago Almeida – Como você vai agir se sofrer uma discriminação?


Tânia – Eu vou denunciar as autoridades competentes para tomarem as providências cabíveis com relação à pessoa que praticou a discriminação.

6. Tiago Almeida – Que mensagem você daria para as pessoas que discriminam outras pela sua cor?

Tânia – Que todo ser humano é igual independente da cor e da raça e devemos amá-los de forma igual.


*******************************************************************************


Renata Junquilo, engenheira civil, dá sua opinião sobre o tema “Preconceito Racial”.

1. Manuela – Você tem preconceito racial?


Renata – Não, absolutamente, mas infelizmente nem todos pensam assim, dessa maneira.

2. Manuela – Você acha que as pessoas têm que ter esse tipo de preconceito?

Renata - Lógico que não. Somos todos iguais quando se trata de direitos e deveres, porém nos diferenciamos através da aparência e do modo de agir.

3. Manuela – Você acha que o negro no nosso país é discriminado?

Renata – Com certeza, principalmente na nossa Bahia onde a maioria é negra, sem condição social digna, acesso a uma boa educação, saúde, cultura, lazer. Enfim, isso é muito por conta da desigualdade social do nosso país.

4. Manuela – Se você fosse negra, o que você faria para não ser discriminada?

Renata – Primeiro procuraria aproveitar de todas as formas as poucas oportunidades que me fossem oferecidas, segundo me informaria mais sobre a história da minha raça e do meu país e, por último, lutaria de todas as maneiras legais e justas pelos meus direitos na realização dos meus deveres.

5. Manuela – Você já foi discriminada alguma vez?

Renata – Sim. Mas não pelo fato de ser negra, pois possuo a pele clara, mas por ser mulher e engenheira civil. Em uma obra, no começo da minha carreira profissional, pelo encarregado da obra da qual eu era responsável.

6. Manuela – Você acha isso que as pessoas fazem com relação à discriminação dos negros legal?

Renata – Claro que não, além de ser um ato altamente vergonhoso, é também passível de punição perante a justiça, pois discriminação racial é crime.


4 comentários:

luquinha disse...

Parabéns a todas vocês suas resposta são maravilhosas, se todos nós ficassemos juntos nós poderiamos combater o preconceito mas nem todos pensam assim como nós

Beijos e Abraços

Geiizα!) :✩ disse...

infelizmente todos temos algum preconceito, até mesmo julgando as pessoas que tem preconceito contra algo voce esta sendo preconceituosa, isso é bem complicado, mas não é por esse motivo que devemos sair falando tudo que desejamos, as pessoas tem que se conscientizarem com tudo iso e saber intender o lado de cada, para que ninguem saia prejudicado, beijos, adorei aqui, me ajudou muito em um trabalho, obg :D

Duda*** disse...

que coisaaaaaa.... :C

Jeremias disse...

Boa entrevista,mas não há só preconceito racial,mas também preconceito entre classes(ricos e pobres),massa corporal(gordos e magros),religiões(católicos,evangélicos,islâmicos,budista,espíritas). O Brasil para se desenvolver tem que parar de ser preconceituoso,para ficar um país livre,bonito,e com certeza um país melhor.